Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/72
Tipo: Dissertação
Title: Estudo fitoquímico e ensaios biológicos de Davilla Kunthii A. St. Hil (Dilleniaceae)
Autor(es): Nascimento, Leandro da Silva
Primeiro Orientador: Nascimento, Francisco das Chagas do
Resumo: O uso de plantas ou extratos de plantas para propósitos medicinais tem sido realizado a milhares de anos. O estudo químico e biológico de plantas constitui numa estratégia alternativa na procura de novos agentes terapêuticos para a identificação de compostos bioativos. A espécie Davilla kunthii A. St. –Hil, pertencente à família Dilleniaceae, é conhecida popularmente como cipó–de–fogo e podem ser encontradas em regiões de savana. Este trabalho teve como objetivo realizar o estudo fitoquímico e ensaios biológicos da espécie Davilla kunthii A. St. –Hil, tendo em vista que até o presente não foram encontrados registros químicos e biológicos a respeito desta espécie. A espécie foi coletada no Campus Cauamé do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Roraima (CCA/UFRR). Para a preparação dos extratos hexanico e etanólico das folhas de D. kunthii A. St. –Hil os materiais vegetais foram acondicionados em mariotes de vidro para extração a frio em n-hexano e, depois, etanol. O extrato etanólico das folhas, que após particionados, renderam as frações em hexano, clorofórmio, acetato de etila e metanol. As frações do extrato clorofórmico foram purificadas e analisadas através de métodos cromatográficos. Os compostos foram identificados através de técnicas espectroscópicas e comparados com dados da literatura. O estudo fitoquímico das folhas levou ao isolamento e identificação de uma mistura de ácidos graxos na forma de seus ésteres metílicos (determinados por CG), uma mistura de β-Sitosterol e Estigmasterol e do álcool Triacontan-1-ol (Álcool Melíssilico). Nos ensaios biológicos o extrato das folhas apresentaram uma variação MIC (Mínima Concentração Inibitória) de 6,2 a 53,7% para as bactérias S. aureus e S. sanguinis. Já para as bactérias E. coli e S. tiphymurium o MIC variou de 9,23 a 38,2% e para a levedura C. albicans o MIC foi de 92,5 a 95,3%. Conclui-se que o extrato etanólico das folhas de D. kunthii A. St. –Hil apresentou uma baixa toxicidade frente à Artemia salina, uma excelente atividade contra a levedura C. albicans além de revelar uma grande capacidade antioxidante da espécie pelo método de redução do radical DPPH. No entanto, como ainda não foram encontrado relato sobre a referida espécie espera-se que estes resultados possam contribuir para o estudo fitoquímico desta planta.
Abstract: The use of plants or plant extracts for medicinal purposes has been done for thousands of years. The chemical and biological study of plants is an alternative strategy in the search for new therapeutic agents for the identification of bioactive compounds. The Davilla kunthii A. St.-Hil species belonging to Dilleniaceae family, is popularly known as vine-of-fire and can be found in savanna regions. This work aimed to make the phytochemical study and biological assays of the species Davilla kunthii A. St.-Hil, considering that to date regarding chemical and biological records of this species were not found. The species was collected in the Campus Center Cauamé Agricultural Sciences, Federal University of Roraima (CCA / UFRR). For the preparation of hexane and ethanol extracts of the leaves of D. kunthii A. St.-Hil plant materials were placed in glass mariotes for cold extraction in n-hexane and then ethanol. The ethanol extract of the leaves, which after partitioned, yielded fractions in hexane, chloroform, ethyl acetate and methanol. The fractions of the chloroform extract were purified and analyzed by chromatographic methods. The compounds were identified by spectroscopic techniques and compared with literature data. The phytochemical study of leaves led to the isolation and identification of a mixture of fatty acids as their methyl esters (determined by GC), a mixture of β-sitosterol and stigmasterol and alcohol Triacontan-1-ol (Alcohol Melíssilico). In biological assays leaves extract showed a MIC (Minimum Inhibitory Concentration) variation from 6.2 to 53.7% for S. aureus and S. sanguinis bacteria. As for the E. coli bacteria and S. tiphymurium the MIC ranged from 9.23 to 38.2% and the yeast C. albicans MIC was 92.5 to 95.3%. It is concluded that the ethanol extract of the leaves of D. kunthii A. St.-Hil showed low toxicity on Artemia salina, an excellent activity against the yeast C. albicans as well as revealing a great antioxidant capacity of the species by the method of reduction the DPPH radical. However, they were not reported on the species is expected that these results will contribute to the phytochemical study of this plant family.
Keywords: Fitoquímica
Dilleniaceae
Cromatografia
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Roraima
Sigla da Instituição: UFRR
metadata.dc.publisher.department: CCT - Centro de Ciência e Tecnologia
metadata.dc.publisher.program: PPGQ - Programa de Pós-Graduação em Química
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/72
Issue Date: 3-Apr-2014
Appears in Collections:PPGQ - Programa de Pós-Graduação em Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Estudo fitoquímico e ensaios biológicos de Davilla Kunthii A. St. Hil (Dilleniaceae).pdf2,58 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.