Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/594
Tipo: Dissertação
Title: Efeito das épocas de colheita e doses de nitrogênio no teor de ácido cianídrico e componentes de produção da mandioca, cv Aciolina, cultivada na savana de Boa Vista, Roraima
Other Titles: The effect of harvest times and levels of nitrogen in hydrocyanic acid and components of cassava production, cv Aciolina, cultivated in the savannah of Boa Vista, Roraima
Autor(es): Oliveira, Natália Trajano de
Primeiro Orientador: Uchôa, Sandra Cátia Pereira
Resumo: Objetivou-se com este trabalho avaliar o teor de ácido cianídrico e os componentes de produção da mandioca em função da época de colheita em diferentes níveis de adubação nitrogenada, em área de primeiro ano, em condições edafoclimáticas da Savana de Boa Vista em Roraima. O delineamento experimental adotado foi em blocos casualizados em esquema de parcelas subdivididas, com quatro repetições, sendo alocadas as doses de nitrogênio em cobertura (0, 30, 60, 150 e 330 kg ha-1) na parcela e nas subparcelas as sete épocas de colheita (90, 120, 150, 180, 240, 300 e 360 dias após a emergência). Foi avaliado o teor de ácido cianídrico na folha, no caule, na polpa da raiz e no córtex da raiz. Para o estudo dos componentes de produção avaliou-se altura da planta, produtividade de parte aérea, número de raízes tuberosas por planta, número de raízes comerciais por planta, comprimento e diâmetro da raiz, índice de colheita, produtividade de raízes e produtividade de amido. As doses de nitrogênio em cobertura, entre 217 e 241 kg ha-1, proporcionaram os maiores teores de ácido cianídrico, entre 332 e 401 mg kg-1 de massa fresca nas partes da planta. As épocas de colheita reduziram linearmente o teor de ácido cianídrico nas partes da planta, independentemente da dose de nitrogênio. O córtex da raiz acumulou o maior teor de ácido cianídrico, enquanto a polpa da raiz o menor teor, podendo-se classificar a cultivar Aciolina, em mandioca mansa para colheita aos 360 dias após a emergência. Os componentes de produção da mandioca: altura da planta, produtividade de parte aérea, número de raízes tuberosas, número de raízes comerciais, comprimento de raiz, diâmetro de raiz, produtividade de raiz e produtividade de amido apresentaram comportamento linear em função do avanço das épocas de colheita. O maior índice de colheita foi de 80,9% obtido aos 300 dias após a emergência. A adição de nitrogênio em cobertura determinou o aumento linear na altura da planta, produtividade de parte aérea, número de raízes comerciais e diâmetro de raiz. A maior produtividade de raiz, 61.678,0 kg ha-1, foi obtida com a dose de 225,8 kg ha-1 de N quando colhida aos 300 dias após emergência.
Abstract: Objetivou-se com este trabalho avaliar o teor de ácido cianídrico e os componentes de produção da mandioca em função da época de colheita em diferentes níveis de adubação nitrogenada, em área de primeiro ano, em condições edafoclimáticas da Savana de Boa Vista em Roraima. O delineamento experimental adotado foi em blocos casualizados em esquema de parcelas subdivididas, com quatro repetições, sendo alocadas as doses de nitrogênio em cobertura (0, 30, 60, 150 e 330 kg ha-1) na parcela e nas subparcelas as sete épocas de colheita (90, 120, 150, 180, 240, 300 e 360 dias após a emergência). Foi avaliado o teor de ácido cianídrico na folha, no caule, na polpa da raiz e no córtex da raiz. Para o estudo dos componentes de produção avaliou-se altura da planta, produtividade de parte aérea, número de raízes tuberosas por planta, número de raízes comerciais por planta, comprimento e diâmetro da raiz, índice de colheita, produtividade de raízes e produtividade de amido. As doses de nitrogênio em cobertura, entre 217 e 241 kg ha-1, proporcionaram os maiores teores de ácido cianídrico, entre 332 e 401 mg kg-1 de massa fresca nas partes da planta. As épocas de colheita reduziram linearmente o teor de ácido cianídrico nas partes da planta, independentemente da dose de nitrogênio. O córtex da raiz acumulou o maior teor de ácido cianídrico, enquanto a polpa da raiz o menor teor, podendo-se classificar a cultivar Aciolina, em mandioca mansa para colheita aos 360 dias após a emergência. Os componentes de produção da mandioca: altura da planta, produtividade de parte aérea, número de raízes tuberosas, número de raízes comerciais, comprimento de raiz, diâmetro de raiz, produtividade de raiz e produtividade de amido apresentaram comportamento linear em função do avanço das épocas de colheita. O maior índice de colheita foi de 80,9% obtido aos 300 dias após a emergência. A adição de nitrogênio em cobertura determinou o aumento linear na altura da planta, produtividade de parte aérea, número de raízes comerciais e diâmetro de raiz. A maior produtividade de raiz, 61.678,0 kg ha-1, foi obtida com a dose de 225,8 kg ha-1 de N quando colhida aos 300 dias após emergência.
Keywords: Adubação nitrogenada
Compostos cianogênicos
Macaxeira
Manihot esculenta
Produtividade de raízes
Nitrogen fertilization
Cyanogenic compounds
Sweet cassava
Root productivity
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Roraima
Sigla da Instituição: UFRR
metadata.dc.publisher.department: PRPPG - Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
metadata.dc.publisher.program: POSAGRO - Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/
URI: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/594
Issue Date: 2012
Appears in Collections:POSAGRO - Programa de Pós-Graduação em Agronomia



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons