Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/587
Tipo: Dissertação
Title: Desinfestação e estabelecimento in vitro de segmentos caulinares de camu-camuzeiro
Other Titles: Disinfestation and in vitro establishment of stem segments of camu-camu tree
Autor(es): Araújo, Maria da Conceição da Rocha
Primeiro Orientador: Castro, Alberto Moura de
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Chagas, Edvan Alves
Resumo: O camu-camuzeiro (Myrciaria dubia (H. B. K.) McVaugh) é uma espécie frutífera pertencente à família Myrtaceae, de ocorrência espontânea nas margens de rios e lagos da Amazônia. Apresenta potencial econômico, uma vez que o fruto é considerado a maior fonte natural de vitamina C, chegando a atingir 6112 mg de ácido ascórbico por 100 g de polpa, despertando interesse comercial por parte dos produtores e consumidores. Apesar da importância econômica, pouco se sabe sobre os aspectos da multiplicação in vitro desta espécie, o que poderia elevar significativamente a sua produtividade. Neste sentido, objetivou-se com o presente trabalho testar diferentes concentrações de produtos pra desinfestação e estabelecimento de uma cultura asséptica, utilizando explantes de segmentos caulinares de camu-camu provenientes de plantas mães, mantidas em ambiente ex vitro. O trabalho foi dividido em quatro experimentos: 1) Avaliação do efeito do hipoclorito de sódio na assepsia dos explantes de segmentos caulinares de camu- camu in vitro; 2) Avaliação de diferentes concentrações de cloreto de mercúrio na desinfestação in vitro de segmentos caulinares de camu-camu; 3) Determinação da melhor concentração e tempo de imersão de dióxido de cloro na desinfestação in vitro de segmentos caulinares de camu-camu; 4) Uso de antibióticos para o controle da contaminação bacteriana em culturas in vitro de segmentos caulinares de camu- camu. Após 30 dias, avaliou-se o percentual de contaminação e a porcentagem de explantes estabelecidos. A utilização de hipoclorito de sódio a 1,5 % de cloro ativo, por 12 minutos, proporcionou maiores porcentagens de descontaminação (98%), o que resultou na obtenção de bons índices de estabelecimento (87,9%). O cloreto de mercúrio mostrou-se tóxicos aos explantes, mesmo nas menores concentrações. Com a utilização do dióxido de cloro na concentração de 50%, em exposição no tempo de 30 minutos, obteve-se 60% dos explantes desinfestados e 60% estabelecidos. Quanto aos antibióticos, menores índices de contaminação e maiores de estabelecimento (0% e 50% respectivamente) foram obtidos quando utilizou ampicilina na concentração de 100 mg.L-1. Portanto, para desinfestação in vitro de camu-camuzeiro, via segmentos caulinares, deve-se utilizar hipoclorito de sódio a 1,5 % por 12 minutos, com adição no meio de cultura de 100 mg.L-1 de antibiótico ampicilina.
Abstract: The camu-camu tree (Myrciaria dubia (H.B.K.) McVaugh) is a fruit-bearing species belonging to the family Myrtaceae of spontaneous occurrence on the banks of rivers and lakes of Amazonia. It presents economic potential, since its fruits are thought the greatest natural source of vitamin C, bordering 6,112g of ascorbic acid per 100 g of pulp, arising commercial interest on the part of the farmers and consumers. In spite of the economic importance, little is known about the aspects of the in vitro multiplication of this species, which could raise significantly its yield. In this sense, it was aimed through this work to test different concentrations of products for disinfestation and establishment of an aseptic culture by utilizing explants of stem segments of camu-camu coming from mother plants kept in ex vitro environment. The work was divided into four experiments: 1) evaluation of the effect of sodium hypochlorite upon the asepsis of the explants of stem segments of camu-camu in vitro; 2) to evaluate different concentrations of mercury chlorite in the in vitro disinfestation of camu-camu stem segments; 3) to determine the best concentration and immersion time of chlorine dioxide in the in vitro disinfestations of camum-camu stem segments; 4) Use of antibiotics for the control of bacterial contamination in in vitro cultures of camu-camu stem segments. After 30 days‟ time, the percent of contamination and the percentage of established explants were evaluated. The use of sodium hypochlorite at 1.5%of active chlorine for 12 minutes provided highest percentages of decontamination (98%), which resulted into the obtaining of good establishment indices (87.9%). Mercury chlorite proved toxic to the explants even at the lowest concentrations. Through the use of chlorine dioxide at the concentration of 50% under exposition in the 30 minutes‟ time, 60% of the disinfected explants and 50% of the established ones were obtained. As to the antibiotics, decreased contamination indices and increased establishment indices (0% and 50%, respectively) were reached when ampicillin at the concentration of 100 mg/ L was utilized. Therefore, for in vitro disinfection of camu-camu tree via stem segments, one should utilize 1.5% sodium hypochlorite for 12 minutes, with addition in the culture medium of 100 mg/ L of antibiotic ampicillin.
Keywords: Myrciaria dubia
Assepsia
Cloro ativo
Antibióticos
Micropropagação
Asepsis
Active chlorine
Antibiotics
micropropagation
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Roraima
Sigla da Instituição: UFRR
metadata.dc.publisher.department: PRPPG - Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
metadata.dc.publisher.program: POSAGRO - Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/
URI: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/587
Issue Date: 2012
Appears in Collections:POSAGRO - Programa de Pós-Graduação em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Desinfestação e estabelecimento in vitro de segmentos caulinares de camu-camuzeiro...Araujo.pdfDissertação540,06 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons