Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/515
Tipo: Dissertação
Title: Leitura em comunidades indígenas: a identidade e a leitura na Comunidade Boca da Mata
Autor(es): Rabelo, Jairzinho
Primeiro Orientador: Santos, Manoel Gomes dos
Resumo: Este trabalho tem o propósito de analisar a construção de sentidos dos Mediadores de Leitura da Expedição Vaga Lume na Comunidade Indígena Boca da Mata, a partir de suas práticas discursivas. Buscou-se compreender como os ML constroem os sentidos a partir de suas posições enunciativas e, consequentemente, a construção da identidade. Além disso, reconheceu-se elementos identitários da cultura caracterizadores e específicos dos povos indígenas. A pesquisa de natureza qualitativa foi viabilizada por meio de livros artesanais produzidos pelos sujeitos da pesquisa e de entrevistas semi-estruturadas. As problemáticas da pesquisa que balizaram a análise dos dados foram: a) Como são construídos os sentidos nas práticas discursivas dos sujeitos participantes da EVL na Comunidade Indígena Boca da Mata? b) Há elementos culturais caracterizadores e específicos dos povos indígenas nas práticas discursivas dos sujeitos participantes da EVL na Comunidade Indígena Boca da Mata? c) Que características deve conter uma política de leitura que contemple a realidade linguística e discursiva das comunidades indígenas? Utilizou-se como base teórica os conhecimentos da Análise do Discurso. A análise realizada constatou cosmovisão indígena envolta por uma pluralidade de vozes não indígenas. No cotidiano de suas vidas partilhadas em um mesmo espaço sociocultural, o longo convívio no mesmo espaço, a Comunidade da Boca da Mata, incluindo casamentos interétnicos, proporciona um alto grau de hibridismo que em muitos aspectos os aproxima, em termos de leitura do mundo. Nesta direção, a construção de uma identidade e uma cultura híbridas, que por meio da memória coletiva busca a celebração da história e do passado. A maneira como se veem como indígenas e como veem os não-índios é identificável nos discursos; Essa identificação constitui-se de alguma forma como resistência e de afirmação das identidades. A Leitura é um dos laços que une escola e comunidade e contribui no fomento à visualização dos aspectos culturais dos povos indígenas. Com isso, propõem-se eixos para atividades de leitura que contemplem a realidade linguística e discursiva de comunidades indígenas, sob uma perspectiva interculturalista e discursiva.
Abstract: The objective of this paper is to analyze the construction of meanings of the Reading Mediators from the Vaga Lume Expedition in the Indigene Community Boca da Mata through their discursive practices. It searched comprehend how the RM built their meanings through their enunciative positions and, consequentially, the building of the identity. Besides, recognized identity elements of the culture characterized and specifics of the indigene people… the research of qualitative nature was possible through the artisanal books produced for the research subjects and semi- structured interviews. The problematic of the research that BASED the data analysis were: a) How were the meanings built in the discursive practice of the participant subjects of the VLE in the Community of Boca da Mata? b) Are there any cultural elements characterized and specifics of the indigene people in the discursive practice of the participant VLE in the Indigene Community Boca da Mata? Which characteristics must contain a politic reading that contemplate the linguistics and discursive reality of the indigene community? It was used as theoretical base the knowledges of discourse analyses. (PECHÊUX, 1997 e 2000; ORLANDI, 1990, 1996, 2000, 2002 e 2009; FOUCAULT, 2002;SERRANI, 2005). The analysis confirmed the indigene cosmovision surrounded for a plurality of non indigene voices. In the daily of their lives shared in the same sociocultural space, the long sociability in the same space – the community of Boca da Mata - ,including intereticals weddings, it gives a high level of hybridism that in many aspects put them together in terms of world reading. In this direction, the construction of an identity and a hybrid culture, that through the collective memory search for the celebration of history and past. The way as they see themselves as indigene and as non indigene is possible to identify in their discourses. This identification is seen as a resistance and affirmation of their identities. There is a knot in the reading activities that unite school and community and contribute in the fomentation to the visualization of cultural aspects of the indigene people. With that, it propounds axles to reading activities that contemplates the linguistic and discursive reality of indigene communities, under an interculturalist and discursive perspective.
Keywords: Identidade
Leitura
Práticas Discursivas
Identity
Reading
Discursive Practices
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Roraima
Sigla da Instituição: UFRR
metadata.dc.publisher.department: PRPPG - Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
metadata.dc.publisher.program: PPGL - Programa de Pós-Graduação em Letras
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/
URI: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/515
Issue Date: 2012
Appears in Collections:PPGL - Programa de Pós-Graduação em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Leitura em comunidades indígenas_a identidade e a leitura na Comunidade Boca da Mata... Rabelo.pdfDissertação7,64 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons