Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/491
Tipo: Dissertação
Title: Hepatite B em Roraima : influência das migrações passadas e contemporâneas
Other Titles: Hepatitis B in Roraima : influence of past and current migrations
Autor(es): Lima Júnior, Wilson Pereira
Primeiro Orientador: Granja, Fabiana
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Silva, João Carlos Jarochinski
Resumo: A sociedade humana é acometida por diversas doenças infecciosas, dentre elas a Hepatite B. O vírus da Hepatite B (HBV) possui uma grande diversidade genética que o divide em 10 genótipos associados a diferentes populações de acordo com sua filogenia molecular. No Brasil, estima-se que cerca de 0,52% da população viva com a forma crônica da doença com uma taxa média de detecção de 6,6 casos por 100.000 habitantes em 2019. O estado de Roraima, norte do país, apresentou uma taxa de detecção de 28,9 casos por 100.000 habitantes no mesmo ano, elevando a endemicidade da doença na região. O estado possui, também, uma grande diversidade humana resultante de fluxos migratórios. Fluxos internos que datam da sua formação até sua consolidação. Já os externos, mais atuais, são relacionados ao Haiti, Cuba e, principalmente, Venezuela. Com isso, o objetivo deste trabalho foi caracterizar a origem dos genótipos do vírus da Hepatite B no estado de Roraima com base em seu histórico de acolhimento de migrantes através de filogenia molecular e analisar o efeito das imigrações contemporâneas no perfil epidemiológico da doença no intervalo de 2013 a 2019. A população do estudo foi constituída por pacientes portadores de HBV crônica que preencheram um questionário e forneceram uma amostra de sangue após o consentimento esclarecido. Os dados epidemiológicos foram comparados entre um momento de menor fluxo imigratório (2013-2015) e maior fluxo imigratório (2017-2019). Esses dados foram analisados através de ferramentas estatísticas. O sangue foi submetido a extração de DNA para amplificação do gene S viral que foi sequenciado. As sequências obtidas foram utilizadas para elaboração de árvores filogenéticas pelo método bayesiano e neighbor-joining. Como resultados, foi estabelecido que no momento de menor aumento populacional houve maior frequência de homens (55%). Já no momento de maior aumento mulheres foram mais frequentes (51%), grupo que apresentou aumento significativo entre os dois momentos. Houve um aumento significativo na faixa etária de 36 a 45 anos das mulheres. Escolaridade apresentou mudança com o aumento da frequência de ensino médio completo e a diminuição de ensino fundamental incompleto. Boa Vista permaneceu como o município com maior número de casos. Outras variáveis como raça, estado civil e estado vacinal não apresentaram diferenças significativas. A partir das 40 amostras sequenciadas, a filogenia confirmou suas identidades como subgenótipos A1 (52,5%), D3 (17,5%), F2a (17,5%), F3 (7,5%), D4 (2,5%), A5 (2,5%) e E (2,5%), sendo a primeira ocorrência dos dois últimos em Roraima. A topologia da árvore do subgenótipo A1 revelou a presença da linhagem africana, não ocorrente no restante do Brasil. Guiana, Rio de Janeiro e Maranhão foram fontes de cepas deste subgenótipo para Roraima. A topologia da árvore de neighbor-joining pontuou a relação do subgenótipo F2a com amostras brasileiras e venezuelanas. O subgenótipo F3 foi muito provavelmente introduzido a partir da Venezuela. Em ambas as árvores ficam claros os múltiplos eventos de introdução de cepas em Roraima que condizem com a diversidade humana encontrada no estado. A somatória dos resultados obtidos elucidou que o perfil epidemiológico da Hepatite B variou pouco entre os períodos de menor e maior aumento populacional. Contudo, as análises moleculares revelaram um aumento de diversidade viral. A vigilância da variação do perfil epidemiológico da Hepatite B e sua filogeografia são essenciais para melhorar o grupo-alvo de campanhas de tratamento e prevenção.
Abstract: Human society is stricken by several infectious diseases, among them the hepatitis B. Hepatitis B Virus (HBV) has great genetic diversity, divided in 10 genotypes associated to different population according to its molecular phylogeny. In Brazil, it is estimated that about 0.52% of the population is living with the chronic for of the disease. This data is translated to an average detection rate of 6.6 cases per 100.000 inhabitants in 2019. Roraima state, north region, showed a detection rate of 28.9 cases per 100.000 inhabitants in the same year, rising the disease’s endemicity in the region. The state also has vast human diversity due to migrations flux. Internal migration flux that date from its formation to its consolidation. Also, external flux, more current, related to Haiti, Cuba and, mostly, Venezuela. Thus, the objective of this research was to characterize the origin of Hepatitis B virus genotypes by molecular phylogeny and analyze the effect of contemporary migrations in the epidemiological profile of the disease between 2013 and 2019. The study population was comprised of chronic HBV carriers that filled a form and provided a sample of blood after informed consent. Epidemiological data were compared as minor migratory flux period (2013-2015) and major migratory flux period (2017-2019). This data was analyzed through statistical tools. The blood sample was submitted to DNA extraction in order to amplify the viral gene S that was sequenced. The obtained sequences were used to elaborate phylogenetic trees using the bayesian and neighbor-joining methods. The results concluded that the period with minor increase in population there was a higher frequency among men (55%). Whilst in the period with major increase, women were more frequent (51%), group that showed significant increase between the studied periods. There was a significant increase in the age range from 36 to 45 years in women. Education appeared to change, as there was an increase of people with a complete high school, but there was a decrease in people with incomplete middle school. Boa Vista remained as the city with most cases registered. Other variables like race, marital and vaccinal status did not show significant changes. From the 40 sequenced samples, the phylogeny confirmed its identities as subgenotypes A1 (52,5%), D3 (17,5%), F2a (17,5%), F3 (7,5%), D4 (2,5%), A5 (2,5%) and E (2,5%), with the last two having their first appearance in Roraima. The tree’s topology from A1 subgenotype showed the existence of an African lineage that does not occur in the rest of Brazil. Guyana, Rio de Janeiro and Maranhão were the sources of strains with this subgenotype in Roraima. The neighor-joining tree’s topology showed the relation of the F2a subgenotype with Brazilian and Venezuelan samples. Subgenotype F3 was very likely introduced from Venezuela. In both trees, the multiple events of strain introduction are clear, which agree with the human diversity found in Roraima state. The sum of the results showed that the Hepatitis B epidemiologic profile did not change much between the periods of minor and major increase in population. However, the molecular analysis showed a big increase in viral diversity. The continuous vigilance of the epidemiologic profile of Hepatitis B and its phylogeography are essential to improve the target group of treatment and prevention campaigns.
Keywords: HBV
Filogenia
Migração
Phylogeny
Migration
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Roraima
Sigla da Instituição: UFRR
metadata.dc.publisher.department: PRPPG - Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
metadata.dc.publisher.program: PRONAT - Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/
URI: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/491
Issue Date: 2020
Appears in Collections:PRONAT - Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Hepatite B em Roraima_influência das migrações passadas e contemporâneas... Lima Júnior.pdfDissertação2,05 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons