Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/486
Tipo: Dissertação
Title: Resistência de cepas gram-negativas a antibacterianos em efluentes de hospitais públicos e na estação de tratamento de esgoto de Boa Vista-RR
Other Titles: Resistance of gram-negative strains to antibacterials in effluents from public hospitals and at the sewage treatment plant of Boa Vista-RR
Autor(es): Aguiar, Edimilla Carneiro da Cunha
Primeiro Orientador: Granja, Fabiana
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Brandão, Márcia Brazão e Silva
Resumo: Os efluentes hospitalares podem ter uma alta carga de bactérias patogênicas portadoras de genes codificadores de resistência aos antibacterianos como os β-lactâmicos, principais fármacos empregados no tratamento empírico de infecções, por ter amplo espectro de ação. A resistência a esses fármacos tem aumentado, sendo relatada no mundo inteiro. Fármacos, materiais contaminados, material biológico e excretas de pacientes acabam sendo eliminados via resíduos líquidos, transformando os efluentes hospitalares na principal fonte de disseminação de resistência bacteriana no ambiente. Quando o estabelecimento de saúde não faz o tratamento prévio desses efluentes antes de serem lançados na rede de esgoto da cidade, constituindo em um veículo pelo qual as bactérias multirresistentes podem chegar à estação de tratamento de esgoto. Como esses sítios são considerados locais ótimos para a transferência horizontal de genes de resistência entre patógenos oportunistas e bactérias nativas, a possibilidade de chegar ao corpo hídrico receptor e transformá-lo em reservatório é uma grande ameaça ambiental. Esse trabalho teve por objetivo avaliar a sensibilidade a antibacterianos de bactérias Gram-negativas em efluentes de hospitais públicos e na Estação de Tratamento de Esgotos da cidade de Boa Vista-RR, por meio da detecção microbiológica e molecular, visando avaliar a qualidade de efluentes dos hospitais públicos e comparar com os efluentes urbanos. Para isso, foram realizadas coletas de efluentes em dois hospitais públicos da cidade e na estação de tratamento. As amostras foram semeadas em ágar MacConkey e incubadas a 35ºC por 24h. Após purificação das colônias, essas foram submetidas a identificação fenotípica pela série bioquímica e antibiograma pela técnica de disco difusão. Em seguida, foi extraído o DNA para realização de reação em cadeia da polimerase (PCR) para os genes codificadores de ESBL blaTEM, blaSHV e blaCTX-M, e realizada PCR e sequenciamento do gene RNAr 16S para a identificação genotípica das espécies. Klebsiella pneumoniae mostrou-se prevalente nos efluentes hospitalares e no pré-tratamento de efluentes urbanos na estação de tratamento. No pós-tratamento, Enterobacter cloacae foi prevalente. Somente na identificação genotípica foi possível identificar espécies do gênero Aeromonas em ambos efluentes. O perfil de sensibilidade a antibacterianos revelou a presença de cinco cepas ESBL nos efluentes hospitalares e nenhuma nos efluentes urbanos. No entanto, a detecção de genes de resistência revelou seis cepas portadoras de pelo menos um dos genes estudados em efluentes urbanos. Nos efluentes hospitalares, onze cepas foram identificadas como portadoras de pelo menos um dos genes, incluindo duas cepas (Escherichia coli e K. pneumoniae) portadoras dos três genes simultaneamente. Em um dos hospitais foram encontradas 100% das cepas portando genes de resistência no tanque de confluência do hospital, que faz emissão direta na rede de esgoto da cidade. Esses resultados apontam para os efluentes hospitalares como importantes fontes de disseminação de genes de resistência a β-lactâmicos e que, apesar da diluição, algumas cepas portadoras desses genes chegam à estação de tratamento de esgoto. Medidas de controle e vigilância devem ser adotadas para minimizar os impactos ambientais da propagação dessas bactérias.
Abstract: Hospital effluents may have a high load of pathogenic bacteria carrying genes encoding antibacterial resistance, such as β-lactams, the main drugs used in the empirical treatment of infections, as they have a broad spectrum of action. Resistance to these drugs has increased, being reported worldwide. Drugs, contaminated materials, biological material and patient excreta are disposed of via wastewater, turning hospital wastewater into the main source of spread of bacterial resistance in the environment. When the hospital does not pre-treat these effluents before they are released into the city's sewage network, it constitutes a vehicle through which multi-resistant bacteria can reach the sewage treatment station. As these sites are considered hotspot for the horizontal transfer of resistance genes between opportunistic pathogens and native bacteria, the possibility of reaching the receiving water body and transforming it into a reservoir is a major environmental threat. This work aimed to evaluate the sensitivity to antibacterials of Gram-negative bacteria in effluents from public hospitals and in the sewage treatment plant in the city of Boa Vista-RR, through the microbiological and molecular detection, aiming to evaluate the quality of effluents from public hospitals and compare with urban effluents. For this, effluent collections were carried out at two public hospitals in the city and at the treatment station. The samples were sown on MacConkey agar and incubated at 35ºC for 24h. After purification of the colonies, they were submitted to phenotypic identification by the biochemical series and antibiogram by the diffusion disc technique. Then, DNA was extracted for Polymerase Chain Reaction (PCR) for the genes encoding ESBL blaTEM, blaSHV and blaCTX-M. PCR and sequencing of the RNAr 16S gene were performed for the genotypic identification of species. Klebsiella pneumoniae was prevalent in hospital wastewater and in the pre-treatment of urban wastewater in the treatment plant. In post-treatment, Enterobacter cloacae was prevalent. Only in genotypic identification was it possible to identify species of the genus Aeromonas in both effluents. The antibacterial sensitivity profile revealed the presence of five ESBL strains in hospital wastewater and none in urban wastewater. However, the detection of resistance genes revealed six strains that carry at least one of the genes studied in urban effluents. In hospital effluents, eleven strains were identified as carrying at least one of the genes, including two strains (Escherichia coli and K. pneumoniae) carrying the three genes simultaneously. In one of the hospitals, 100% of the strains were found carrying resistance genes in the hospital's confluence tank, which emits directly into the city's sewage system. These results point to hospital effluents as an important source of dissemination of β-lactam resistance genes and that, despite the dilution, some strains carrying these genes reach the sewage treatment plant. Control and surveillance measures must be adopted to minimize the environmental impacts of the spread of these bacteria.
Keywords: ESBL
Enterobactérias
Aeromonas
Esgoto
Multirresistência
Enterobacteria
Sewage
Multidrug resistence
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Roraima
Sigla da Instituição: UFRR
metadata.dc.publisher.department: PRPPG - Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
metadata.dc.publisher.program: PRONAT - Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/
URI: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/486
Issue Date: 2020
Appears in Collections:PRONAT - Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons