Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/399
Tipo: Dissertação
Title: Trabalho e ideologia : implicações práticas no Programa Ciência sem Fronteiras
Autor(es): Azevedo, Adriane Karina Amin de
Primeiro Orientador: Sousa, Ana Lúcia de
Resumo: A terminologia “sociedade do conhecimento” presente na concepção do Programa de Intercâmbio e Mobilidade estudantil Ciência sem Fronteiras (CsF) encontra-se ancorada na ideia de conhecimento como principal força produtiva da sociedade vigente nesse século XXI. A questão que nos colocamos é: sob qual perspectiva teórico-ideológica está assentada a ideia de conhecimento presente no CsF? Para essa compreensão buscamos compreender como a categoria trabalho foi sendo apropriada pelas teorias do trabalho imaterial, como forma de dar suporte para a “economia do conhecimento”, segundo a qual o conhecimento torna-se a principal força produtiva, que não pode ser apropriada, superando assim, a exploração e apropriação capitalistas. Nesses termos, analisamos as implicações práticas desse ideário no âmbito das relações sociais, sobretudo no âmbito das políticas públicas, a exemplo do Programa Ciência sem Fronteiras. Para isso, delimitamos o conceito de ideologia - tendo por base Mészáros (2004) -, como uma forma específica de consciência social, materialmente ancorada e sustentada com implicações práticas de longo alcance. Seguidamente, discorremos sobre o contexto de manifestação das teses do trabalho imaterial, as quais visam justificar as transformações no mundo do trabalho decorrentes do processo de reestruturação produtiva, a partir da década de 1970, para em seguida adentrarmos nas teorias do trabalho imaterial, na ideologia do conhecimento, nas consequências no âmbito da educação e finalmente nas manifestações práticas da ideologia do conhecimento como principal força produtiva, no Programa Ciência sem Fronteiras. Para o desenvolvimento da pesquisa foi realizada análise documental, especificamente do Decreto 7.642 de 2011, que institui o CsF; levantamento e revisão bibliográfica, levantamento de dados secundários e aplicação de entrevistas com alunos de uma universidade pública, participantes do Programa no período de 2012 a 2014. Concluímos que a ideia de uma “economia do conhecimento” apresenta implicações práticas no âmbito da sociedade e, nesse sentido, analisamos o CsF como resultante de direcionamentos políticos e econômicos, situados no contexto da ideologia da “sociedade do conhecimento”, cuja base teórico ideológica encontra-se na relação entre ideologia e trabalho no modo de produção capitalista.
Abstract: The terminology "knowledge society" present in the conception of the Program for Exchange and Student Mobility Ciência sem Fronteiras (CsF) is anchored in the idea of knowledge as the main productive force of society in force in this 21st century. The question we pose is: under what theoretical-ideological perspective is the idea of knowledge present in the CsF based? For this understanding we seek to understand how the work category has been appropriated by the theories of immaterial work as a way of supporting the "knowledge economy", according to which knowledge becomes the main productive force, which can not be appropriate, thus overcoming capitalist exploitation and appropriation. In these terms, we analyze the practical implications of this ideology in the social relations context, especially in the public policy area, such as the Ciência sem Fronteiras Program. For this, we delimit the concept of ideology - based on Mészáros (2004) -, as a specific form of social consciousness, materially anchored and sustained with far-reaching practical implications. Next, we discuss the context of the manifestation of theses of immaterial labor, which aim to justify the transformations in the world of work resulting from the process of productive restructuring, from the 1970s onwards, and then to enter into the theories of immaterial labor, ideology Knowledge, consequences in education, and finally in the practical manifestations of the ideology of knowledge as the main productive force in the Ciência sem Fronteiras Program. For the development of the research was performed documentary analysis, specifically Decree 7,642 of 2011, which establishes the CsF; survey and bibliographic review, collection of secondary data and application of interviews with students of a public university, participants of the Program in the period from 2012 to 2014. We conclude that the idea of a "knowledge economy" has practical implications within the society, and in this sense, we analyze the CsF as a result of political and economic orientations, situated in the context of the ideology of the "knowledge society" whose theoretical ideological base is found in the relation between ideology and labor in the capitalist mode of production.
Keywords: Ciência sem Fronteiras
Ideologia
Trabalho
"Sociedade do conhecimento"
Ideology
Work
"Knowledge society"
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Roraima
Sigla da Instituição: UFRR
metadata.dc.publisher.department: PRPPG - Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
metadata.dc.publisher.program: PPGSOF - Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Sociedade e Fronteiras
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/
URI: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/399
Issue Date: 2017
Appears in Collections:PPGSOF - Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Fronteiras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Trabalho e ideologia_implicações práticas... Azevedo.pdfDissertação1,4 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons