Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/310
Tipo: Dissertação
Title: Avaliação dos impactos na vegetação após a exploração madeireira em floresta ombrófila densa de terra firme no Município de Caracaraí - RR
Autor(es): Condé, Tiago Monteiro
Primeiro Orientador: Tonini, Helio
Resumo: Foram avaliadas as alterações na composição florística, fitossociologia e danos em floresta submetida à exploração madeireira de impacto reduzido (EIR) no município de Caracaraí, no estado de Roraima. O experimento consistiu na instalação de nove parcelas permanentes (1 hectare cada), sob o elineamento inteiramente casualizado, com três repetições e três tratamentos (T1 = floresta natural; T2 = floresta submetida a exploração de impacto reduzido + corte de cipós; T3 = floresta submetida a exploração de impacto reduzido + corte de cipós + desbaste por anelagem). Antes da exploração madeireira, foram encontrados 4.724 indíviduos, distribuídos em 42 famílias botânicas, 111 gêneros e 165 espécies, sendo que as famílias botânicas que apresentaram maior número de indivíduos foram: Fabaceae (1.883), Lecythidaceae (609), Sapotaceae (434) e Arecaceae (254). As três espécies com os maiores valores de índice de importância (IVI), em ordem decrescente, foram: Pentaclethra macroloba (52,06%), Eschweilera bracteosa (23,72%) e Pouteria caimito (8,10%). Após a exploração madeireira de impacto reduzido realizada na intensidade média de 3 árvores extraídas por hectare (DAP > 50 cm), correspondente a 18,66 m3/ha e aplicação dos tratamentos silviculturais, não foram encontradas alterações significativas na composição florística, fitossociologia e nas freqüências diamétricas da floresta. A diversidade e equabilidade da floresta também não sofreram alterações significativas (Antes: Shannon = 3,27 e Pielou = 0,64; Após: Shannon = 3,26 e Pielou = 0,64). A exploração madeireira gerou uma média de 41 árvores danificadas/ha e 32 árvores mortas/ha, que correspondem a 15 árvores danificadas por árvore colhida por ha e 12 árvores mortas por árvore colhida por ha. A maior parte dos danos causados à vegetação remanescente resultou da formação de clareiras devido à extração de árvores comerciais da floresta, sendo superior ao impacto causado pela construção de trilhas de arraste. Foram observadas reduções de 5,96% e 18,90% no volume cormecial (DAP > 10 cm) em T2 e T3, respectivamente.
Abstract: Changes on floristic composition and phytosociological and damage we evaluated in forest subjected to reduced-impact logging (RIL) in the municipality of Caracaraí in the state of Roraima. The experiment consisted in the installation of nine permanent plots (1 ha each), under the completely randomized design with three replications and three treatments (T1 = natural forest; T2 = forest subjected to reduced-impact logging + vine cutting; T3 = forest subjected to reduced-impact logging + cutting vines + girling). Before logging, 4.724 individuals were found, distributed in 42 botanical families, 111 genera and 165 species, and the plant families with the highest number of individuals were Fabaceae (1883), Lecythidaceae (609), Sapotaceae (434) and Arecaceae (254). The three species with the highest values of IVI, in descending order, were: Pentaclethra macroloba (52,06%), Eschweilera bracteosa (23,72%) and Pouteria caimito (8,10%). After the reduced-impact logging (RIL) with 3 trees extracted per hectare (DBH > 50 cm), corresponding to 18,66 m3/ha and application silvicultural treatments, we found no significant changes in floristic composition and phytosociological and diametric frequencies in the forest. The forest diversity and equability did not change significantly (before: Shannon = 3,27 and Pielou = 0,64; After: Shannon = 3,26 and Pielou = 0,64). Logging generated an average of 41 damaged trees / ha and 32 dead trees / ha, equivalent to 15 damaged trees per harvested tree per ha and 12 dead trees per harvested tree per ha. Most damage to remaining vegetation resulted in the formation of gaps due to the commercial extraction of forest trees, higher than the impact caused by construction of skid trails. Reductions of 5.96% and 18.90% in volume cormecial (DBH > 10 cm) in T2 and T3, respectively.
Keywords: Floresta tropical
Amazônia
Manejo florestal
Danos de exploração
Roraima
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Roraima
Sigla da Instituição: UFRR
metadata.dc.publisher.department: PRONAT - Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais
metadata.dc.publisher.program: PRONAT - Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/
URI: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/310
Issue Date: 2011
Appears in Collections:PRONAT - Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons