Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/278
Tipo: Dissertação
Title: "Prantá feijão", um falar rural nas vicinais de Rorainópolis
Autor(es): Pereira, Nariene do Nascimento
Primeiro Orientador: Cruz, Maria Odileiz Sousa
Resumo: Em se tratando de língua portuguesa, todas as variedades do ponto de vista linguístico são efetivamente relevantes no sentido de que não existe língua inferior à outra. Em virtude de o Brasil ser um país em que apresenta uma mistura de povos, diferenças regionais e socioculturais é impossível falar em uma língua homogênea. E nesse cenário que está Rorainópolis, localizada na região sul de Roraima, uma cidade relativamente nova, formada por migrantes que foram incentivados a vir para essa região em virtude de projetos de assentamentos. Com base nessa realidade e pela escassez de trabalhos científicos sobre variações do Português no Norte do país, especialmente da zona rural, nos motivamos para observar a fala dos moradores da daquele município. Dessa forma a nossa pergunta de pesquisa se formatou com o seguinte viés: o falar da zona rural do município de Rorainópolis pode ser reconhecido como característico do norte mesmo que seus moradores sejam oriundos de outros estados do país? A pesquisa tem como principal objetivo contribuir para com os estudos sociolinguísticos do Norte, visto que ainda são poucos os trabalhos sobre a temática nessa região. Acerca da metodologia e aparato teórico a pesquisa segue com o olhar da Sociolinguística cujos métodos favorecem a análise do corpus em formato de entrevistas. As realizações sociolinguísticas que mais se destacam foram as variáveis sociais naturalidade, idade e escolaridade. Quanto às variações linguísticas o destaque ocorre para o nível sintático com o uso do termo a gente como indeterminação do sujeito, a não flexão de número em nomes, quantificadores e verbos. No plano morfológico focamos o uso do gerúndio e apagamento de (r) em posição de coda. A zona rural via de regra fica afastada do setor urbano e é muitas vezes dispersa, todavia, isso não impediu que atestássemos certas ocorrências do falar rural comuns àqueles moradores, ainda que oriundos de diferentes regiões brasileiras. Assim esse repertório é similar à fala de outras áreas rurais do país, contudo, ele pode ser reconhecido também como do português do norte.
Abstract: In dealing with the Portuguese language, all linguistic varieties are effectively relevant, in the sense that there is no language that is inferior to another. As a result of Brazil being a country in which a mixture of peoples, regional and socio-cultural differences is present, it is not possible to speak of a homogenous language. It is in this scenario that we situate Rorainopolis, located in the southern region of the State of Roraima, a relatively new town, made up of migrants encouraged to come to this region as a result of settlement projects. Based on this reality, and by virtue of the scarcity of scientific work on variations of Portuguese in the North of the country, especially in rural zones, we were motivated to observe the speech of residents of that municipality. As such, our research question was formed along the following line: can the speech in the rural zone of the municipality of Rorainopolis be recognised as a characteristic of the North even though its residents are originally from other states of the country? The principle objective of the research is to contribute to sociolinguistic studies of the North, seeing that few works have yet been done in this thematic area in the region. In relation to the methodology and theoretical framework, the research approaches the issue from a sociolinguistic viewpoint, which methodologically favours analysis of the body in interview format. The most noteworthy sociolinguistic developments encountered were the social variables: origin, age and educational level. With regard to the linguistic variations, the highlight occurs on the syntactic level, with the use of the term a gente (literally people) as an indetermination of the subject, the non flexion of number in nouns, quantifiers and verbs. On the morphological level, we focused on the gerund and the weakening of the (r) in the coda position. The rural zone as a rule is distanced from urban sectors and is on many occasions dispersed; however, this did not prevent us from substantiating certain occurrences of rural speech common to those residents, although they originated from different regions of Brazil. It is therefore assumed that this repertoire is similar to the speech of other rural areas of the country; moreover, it may be recognised also as Portuguese of the North.
Keywords: Sociolingística
Língua portuguesa
DIaletos regionais
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::SOCIOLINGUISTICA E DIALETOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Roraima
Sigla da Instituição: UFRR
metadata.dc.publisher.department: PPGL - Programa de Pós-Graduação em Letras
metadata.dc.publisher.program: PPGL - Programa de Pós-Graduação em Letras
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/
URI: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/278
Issue Date: 2016
Appears in Collections:PPGL - Programa de Pós-Graduação em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
"Prantá feijão", um falar rural nas vicinais de Rorainópolis.pdf1,89 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons