Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/225
Tipo: Dissertação
Title: Biometria de pirênios, emergência e crescimento radicular das plântulas de attalea maripa (Aubl.) Mart.
Autor(es): Silva, Auriane da Conceição Dutra da
Primeiro Orientador: Smiderle, Oscar José
Resumo: A palmeira Attalea maripa (Aubl.) Mart., ocorre naturalmente em áreas de florestas secundárias, destaca-se pela extração de óleo da polpa e amêndoa que tem potencial para produção de biocombustível. Objetivou-se nesse trabalho, realizar estudo em pirênios de Attalea maripa nos aspectos biométricos, de emergência e crescimento radicular da plântula. Foram coletados frutos de inajá de duas procedências no Estado de Roraima. No laboratório de Sementes da Embrapa-RR realizou-se a limpeza, retirada da polpa e triagem. Para o capítulo 1 foram realizados três experimentos. No primeiro foram efetuadas análises morfométricas (comprimento, diâmetro e massa) em 1200 pirênios, agrupados em: pequenos, médios e grandes. No segundo experimento foram tomadas duas repetições de 10 sementes de cada tamanho para determinar o teor de água e curva de absorção de água. No terceiro experimento foi realizado estudo de aceleração de germinação, utilizando quatro repetições de 25 pirênios cada, em esquema fatorial 2x7, sendo dois tamanhos de pirênios (grandes e pequenos) e sete tratamentos pré-germinativos (escarificação; embebição em água por 1h; embebição em água por 24h; embebição em água por 1h + escarificação; embebição em solução de GA3 por 1h; embebição em solução de GA3 por 1h + escarificação e testemunha). A semeadura foi realizada em canteiros contendo areia como substrato em ambiente de casa de vegetação. Foi avaliado a emergência e o desenvolvimento da parte aérea e raízes das plântulas. No segundo capitulo foram realizadas avaliações da morfologia e crescimento radicular das plântulas de Attalea maripa, com utilização de estrutura do tipo rizotron, contendo areia como substrato. Foi utilizado a metodologia de decalque e mensuração do crescimento das raízes com régua graduada. No capítulo 1 os resultados mostraram que os dois lotes de pirênios apresentaram características morfométricas distintas. Foram observados valores referentes a massa fresca dos pirênios entre 4,27 g a 9,50 g no lote 1 e 6,28 g a 13,89 g no lote 2 (valores mínimos e máximos, respectivamente). Foi observada baixa porcentagem de emergência em todos os tratamentos pré-germinativos utilizados e a utilização de ácido giberélico danificou os pirênios tornando-os inviáveis para germinação. As raízes das plântulas provenientes de pirênios pequenos exibiram maior comprimento. No capítulo 2 foi verificado que a germinação de Attalea maripa é do tipo remota tubular e hipógea, pode ser ainda classificada como criptocotiledonar. A visualização do pecíolo cotiledonar ocorreu próximo aos 160 dias após a semeadura (DAS). Verificou-se a emergência da parte aérea na superfície do solo aos 220 DAS. Ao final do experimento (390 DAS) em cada plântula havia somente uma raiz principal, com comprimento de até 46 cm e o número de raízes laterais, maiores de 1 cm, variou de 3 a 56, conforme a idade da plântula. Portanto os pirênios provenientes de Cantá e Caracaraí apresentam tamanhos variados. Não houve efeito dos tratamentos pré-germinativos na emergência de plântulas. As raízes de Attalea maripa em condições de rizotron apresentam crescimento perpendicular ao solo, única raiz primária e variável número de raízes laterais. Palavras chaves: Inajá. Tratamento pré-germinativo. Morfologia de raiz.
Abstract: The palm Attalea maripa (Aubl.) Mart., occurs naturally in areas of secondary forests, there is the extraction of the pulp and almond oil that has the potential for biofuel production. The aim of this work, conduct study pyrenes of Attalea maripa the biometric aspects of emergence and root growth of seedlings. Inajá fruits were collected from two provenances in the State of Roraima. In Embrapa-RR. Seeds laboratory held cleaning, removal of the pulp and screening. For chapter 1 were conducted three experiments. In the first analyzes were performed morphometric (length, diameter and mass) in 1200 pyrenes, grouped into: small, medium and large. In the second experiment it was taken two replications of 10 seeds each size to determine the water content and water absorption curve. The third experiment was conducted study acceleration of germination, using four replicates of 25 each pyrenes in factorial 2x7, with pyrenes sizes (large and small) and seven pre-germination treatments (scarification, soaking in water for 1 hour, soaking in water for 24 hours, soaking in water for 1h + scarification, soaking in GA3 solution for 1 hour, soaking in GA3 solution for 1h + scarification and control). The seeds were sown in beds containing sand as a substrate in a greenhouse environment. The emergence and development of shoots and roots of the seedlings were evaluated. The second chapter consists of evaluating the morphology and root growth of seedlings of Attalea maripa. Was used structure rhizotron type, containing sand as substrate. It used the decal methodology and measurement of root growth with graduated scale. In the first chapter the results showed that the two lots of pyrenes showed distinct morphological characteristics. Values were observed related to fresh weight of pyrenes from 4,27 g to 9,50 g in lot 1 and 6,28 g to 13,89 g in lot 2 (minimum and maximum values, respectively). Low percentage of emergency was seen in all pre-germination treatments, however the use of gibberellic acid damaged the pyrenes making them unviable for germination. The roots of the seedlings from small pyrenes exhibited greater length. In chapter 2, it was found that the germination of the tubular Attalea maripa is remote hypogeal type and can be further classified as cryptocotyledonary. Viewing the cotyledon petiole was close to 160 days after sowing (DAS), the emergence of shoots on the soil surface occurs at 220 DAS. At the end of the experiment (390 OF) of each seedling was only a main root with a length ranging from up to 46 cm and larger number of lateral roots 1 cm ranged from 3 to 56, depending on the age of the seedlings. So the pyrenes from Cantá and Caracaraí have varying sizes. No effects of pre-germination treatments on seedling emergence. The roots of Attalea maripa in rhizotron conditions present growth perpendicular to the ground, one primary root and variable number of lateral roots. Key words: Inajá. Pre-germination treatment. Root Morphology.
Keywords: Inajá
Tratamento pré-germinativo
Morfologia de raiz
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Roraima
Sigla da Instituição: UFRR
metadata.dc.publisher.department: POSAGRO - Programa de Pós-Graduação em Agronomia
metadata.dc.publisher.program: POSAGRO - Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/
URI: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/225
Issue Date: 2016
Appears in Collections:POSAGRO - Programa de Pós-Graduação em Agronomia



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons