Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/221
Tipo: Dissertação
Title: Viabilidade e conservação de grãos de pólen e polinização artificial de espécies frutíferas nas condições de Roraima
Autor(es): Araújo, Digelma Camila Barros
Primeiro Orientador: Chagas, Pollyana Cardoso
Resumo: Estudos de viabilidade e conservação de grãos de pólen para espécies frutíferas são de fundamental importância, tanto para subsidiar a condução de programas de melhoramento genético quanto para auxiliar na definição de técnicas de manejo adequadas para essas culturas, sobretudo a polinização artificial, visando garantir não somente incrementos de produtividade, como também melhor qualidade dos frutos. Nesse sentido, objetivou-se com o presente estudo avaliar a viabilidade e conservação de grãos de pólen e a polinização artificial de espécies frutíferas nas condições de Roraima. Para tal, o trabalho foi constituído dos seguintes experimentos: 1) Determinação da antese em ateira, compreendendo as seguintes etapas: observação das características morfológicas das flores por 46 horas, visando a determinação dos seguintes estágios: feminino (antese) e masculino. Viabilidade e germinação de grãos de pólen de ateira (Annona squamosa L.) submetidos à diferentes condições de armazenamento. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, em um esquema fatorial 2x7, sendo 2 condições de armazenamento (ambiente à 27±2°C e refrigerado à 5±2°C) e 7 tempos de acondicionamento dos grãos de pólen (0, 4, 8, 12, 16, 20 e 24 horas), com 4 repetições, para a análise da germinação dos grãos de pólen e 3 repetições para a análise da viabilidade dos grãos de pólen, sendo que cada repetição foi composta por uma lâmina. As variáveis avaliadas foram: porcentagem de grãos de pólen viáveis e não viáveis e porcentagem de grãos de pólen germinados e não germinados. 2) Polinização artificial e qualidade da frutificação de ateira (Annona squamosa L.) nas condições de Roraima. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com 8 tratamentos e 4 repetições, sendo 40 flores por parcela. Os tratamentos foram compostos dos seguintes horários de polinização artificial: 6, 7, 8, 9, 10, 16, 17 e 18 horas. As variáveis avaliadas foram: comprimento e diâmetro dos frutos (cm); firmeza da polpa (N); massa fresca dos frutos (g); massa fresca da casca e sementes (g); potencial hidrogeniônico (pH); sólidos solúveis (°Brix) e acidez titulável (g de ácido cítrico 100 g-1 de polpa). 3) Viabilidade e germinação de grãos de pólen de caçarizeiro (Myrciaria dúbia) in vitro. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, em um esquema fatorial 2x7, sendo 2 meios de cultura (com boro e sem boro), para o experimento de germinação e 2 condições de armazenamento (ambiente à 27±2°C e refrigerado à 5±2°C) para o experimento de viabilidade, para 7 tempos de acondicionamento dos grãos de pólen (0, 4, 8, 12, 16, 20 e 24 horas), com 4 repetições, para a análise da germinação dos grãos de pólen e 3 repetições para a análise da viabilidade dos grãos de pólen, sendo que cada repetição foi composta por uma lâmina. As variáveis avaliadas foram: porcentagem de grãos de pólen viáveis e não viáveis e porcentagem de grãos de pólen germinados e não germinados. As variáveis avaliadas em cada experimento foram submetidas à análise de variância, sendo os efeitos dos tratamentos quantitativos submetidos à regressão polinomial e os qualitativos pelo teste de Tukey, ao nível de 5% de probabilidade. As análises foram realizadas através do programa computacional SISVAR. Para as condições edafoclimáticas do Estado de Roraima a antese (estágio feminino) das flores da ateira tem início às 00:00h, se estendendo até às 12:00h do mesmo dia, alcançando o estágio funcionalmente estaminado (masculino) a partir das 6 horas da manhã do dia seguinte. É recomendado que a polinização artificial de ateira seja realizada no período da manhã, de 6:00 às 10:00h. Os grãos de pólen de ateira e de caçarizeiro permanecem viáveis por até 12h após a coleta, quando armazenados em condição ambiente (27±2oC). Palavras-chave: Annona squamosa, Amazônia, Ata, Biologia floral, Camu-camu, Caçari, Germinação, Myrciaria dubia, Melhoramento.
Abstract: Studies of viability and conservation of pollen grains to species of fruit are of fundamental importance, both to inform the conduct of genetic improvement programs, to assist in the definition of the management techniques appropriate to these cultures, especially the pollination, artificial, aiming to ensure not only the increments of productivity, but also better quality of the fruits. In this sense, aimed with this study to assess the viability and conservation of pollen grains and pollination artificial species fruit under the conditions of Roraima. To this end, the work was made up of the following experiments: 1) Study of the opening floral flower sugar apple (Annona squamosa L.), comprising the following steps: observation of the morphological characteristics of the flowers, for 46 hours, aiming at the determination of the following stages: female (anthesis) and male. 2) The feasibility and germination of pollen grains from the minutes submitted to different storage conditions. The experimental design was the entirely randomized, in a scheme factorial 2x7, 2 in the conditions of storage environment (25±2°C and cooled to 5±2°C) and 7 times the wrapping of the pollen grains (0, 4, 8, 12, 16, 20 and 24 hours), with 4 repetitions, for the analysis of the germination of pollen grains and 3 repetitions for the analysis of the viability of the pollen grains, being that each repetition was composed by a blade. The following variables were evaluated: percentage of pollen grains viable and non-viable and the percentage of pollen grains germinated and no germinated. 2) Pollination and artificial quality of the fruiting of sugar apple (Annona squamosa L.) in the conditions of Roraima. The experimental design was entirely randomized, with 8 treatments and 4 repetitions, being 40 flowers per plot. The treatments were composed of the following zones of pollination artificial: 6, 7, 8, 9, 10, 16, 17 and 18 hours. The following variables were evaluated: length and diameter of fruits (cm); firmness of the pulp (N); mass of fresh fruit (g) mass of fresh bark and seeds (g); hydrogen-ionic potential (pH); soluble solids (°Brix) and titratable acidity (g citric acid 100 g-1 of pulp). The variables evaluated in each experiment were subjected to analysis of variance, the effects of the treatments quantitative submitted to the polynomial regression and the qualitative by the test of Tukey at the 5% level of probability. The analyses were performed using the computer program SISVAR. For the climate conditions of the State of Roraima anthesis (stage female) of flowers on the sugar apple begins at 00:00, extending until 12:00 the same day, reaching the stage functionally staminate (male) from 6 o'clock in the morning of the following day. It is recommended that the pollination artificial ateira be held in the mornings, from 6:00 to 10:00. The pollen grains of sugar apple and caçarizeiro remain viable for up to 12 hours after collection stored in the condition of the environment (27±2oC). Key words: Annona squamosa, Amazon, Sugar apple, Biology, floral, Camu-camu, Caçari, Germination, Myrciaria dubia, Improvement.
Keywords: Annona squamosa
Amazônia
Ata
Biologia floral
Camu-camu
Caçari
Germinação
Myrciaria dubia
Melhoramento
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Roraima
Sigla da Instituição: UFRR
metadata.dc.publisher.department: POSAGRO - Programa de Pós-Graduação em Agronomia
metadata.dc.publisher.program: POSAGRO - Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/
URI: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/221
Issue Date: 2017
Appears in Collections:POSAGRO - Programa de Pós-Graduação em Agronomia
POSAGRO - Programa de Pós-Graduação em Agronomia



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons