Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/183
Tipo: Dissertação
Title: Indicadores físicos e químicos na ciclagem biogeoquímica de solos com diferentes tempos de cultivo sucessivo com arroz irrigado
Autor(es): Jaime, Luis Enrique Sánchez
Primeiro Orientador: Melo, Valdinar Ferreira
Resumo: O arroz (Oryza sativa L) é a base alimentar de quase a metade da população global e os maiores produtores desse cereal no mundo são: China, Índia, Indonésia, Vietnã, Tailândia, Brasil, USA e Paquistão. No Brasil, o arroz é cultivado em todas as regiões, sendo a região Sul a maior produtora de arroz com 81,4% da produção nacional. Já no estado de Roraima, a produção de arroz é realizada em várzeas irrigadas e nas últimas safras teve uma produtividade média de 7,1 t ha-1, considerada a maior produtividade da região norte. Neste sentido, o estado de Roraima apresenta condições de clima e solos favoráveis para a produção de arroz, sendo de interesse avaliar a qualidade do solo, seja de natureza física, química ou biológica submetido a diferentes sistemas de cultivo, com a finalidade de contribuir na tomada de decisão sobre a utilização da tecnologia mais racional e sustentável de uso do solo. Assim, objetivou-se determinar as alterações dos indicadores físicos e químicos na ciclagem biogeoquímica em solos com diferentes tempos de cultivo sucessivo com arroz irrigado. O experimento foi realizado em áreas de plantio comercial da fazenda Paraíso, localizada no estado de Roraima, Município Bonfim, entre as coordenadas geográficas 3° 19’ 01,56’’ latitude N e 60° 23’ 43,65’’ longitude W. Instalado sobre um solo Gleissolo Háplico Tb Distrófico típico. O delineamento experimental utilizado foi de blocos ao ocaso em esquema de arranjo em faixas, com quatro repetições. As avaliações dos indicadores físicos e químicos e a ciclagem de nutrientes foram realizadas em áreas com 2 anos (A2: plantio convencional), 4 anos (A4: plantio convencional), 9 anos (A9: três anos com cultivo mínimo), 14 anos (A14: três anos com cultivo mínimo), 26 anos (A26: 1 ano com cultivo mínimo) de uso com arroz, nas camadas 0-0,10 m; 0,10-0,20 m e 0,20-0,30 m. Para comparar os efeitos do manejo do solo cultivado, se utilizou uma área de floresta nativa como referência. Em relação aos indicadores físicos, evidenciou-se textura mais argilosa, maior estabilidade de agregados, denotados por altos índices de diâmetro médio geométrico (DMG) e diâmetro médio ponderado (DMP) nas áreas A9 e A14 ao longo do perfil avaliado. Em relação aos indicadores químicos, nestas mesmas áreas se obtiveram o maior conteúdo de carbono orgânico total (COT) e evidenciou-se uma relação positiva com os teores de Nitrogênio total (Nt), Fósforo total (Pt), Fósforo inorgânico (Pi), Cálcio (Ca2+), Soma de Bases (SB), Capacidade de Troca Catiônica (CTC) e Zinco (Zn2+), nas camadas 0-0,10 m; 0,10-0,20 m e 0,20-0,30 m, K+ nas camadas 0-0,10 m; 0,10-0,20 m e Fósforo orgânico (Po) na camada 0-0,10 m. Além disso, se constatou que independentemente do sistema de manejo do solo, a disponibilidade de P aumenta com os anos de cultivo. Por outro lado, o manejo das áreas A9, A14 e A26, favoreceram na produção de grãos, alcançando assim, os maiores índices de colheitas. Condições adversas foram observadas nas áreas A2, A4 e A26 em relação aos indicadores físicos e químicos avaliados. Neste sentido, evidenciou-se que a conversão de áreas nativas para áreas de produção de arroz sob condições alagadas, altera os atributos físicos e químicos do solo. No entanto, o preparo reduzido e a manutenção dos resíduos de colheita na superfície do solo, contribui no armazenamento do carbono orgânico, melhorando a qualidade do solo ao longo do tempo.
Abstract: Rice (Oryza sativa L.) is the base food for almost half-global population. China, India, Indonesia, Vietnam, Thailand, Brazil, USA and Pakistan are the largest rice producers in the world. In Brazil, rice is grown in all regions, being the southern region the largest rice producer with 81.4% of the national production. In the state of Roraima, rice production is carried out in irrigated floodplains and last yields showed an average productivity of 7.1 t ha-1, considered the highest productivity in the northern region. In this sense, the state of Roraima presents favorable climatic and soil conditions for rice production, making it important to evaluate soil quality, being of whether physical, chemical or biological nature submitted to a different cultivation system, in order to contribute to the decision-making process on the use of most rational and sustainable technology for land use. The objective of this study was to determine the changes in physical and chemical indicators in biogeochemical cycling in irrigated rice soils with different successive cultivation times. The experiment was carried out in commercial plantation areas of the Paraíso farm, located in Roraima, Bonfim Municipality, between 3 ° 19 '01.56' 'N and 60 ° 23' 43.65 '' W coordinates. Installed in “Gleissolo Háplico Distrófico Tb” (Typic Fluvaquent – Soil Taxonomy, USA). The experimental design used was a complete randomized block design with four replications. The evaluations were performed in areas with 2 years (A2: conventional planting), 4 years (A4: conventional planting), 9 years (A9: three years No-tillage system), 14 years (A14: three years No-tillage system), and 26 years (A26: one year of No-tillage system) of rice development; and 0-0.10 m; 0.10-0.20 m and 0.20-0.30 m soil layers. To compare the effects of cultivated soil management, a native forest area was used as a control. In relation to physical indicators, A9 and A14 areas presented more clay texture, greater stability of aggregates, implied by high indexes of geometric mean diameter (GDM) and weighted mean diameter (WMD) along the assessed profile. In relation to chemical indicators, same areas showed the highest total organic carbon (TOC) content and a positive relation with total Nitrogen, total Phosphorus (Pt), inorganic Phosphorus (Pi), Calcium (Ca2+), Base Sum (SB), Cation Exchange Capacity (CEC) and Zinc (Zn2+) in the 0-0.10 m layers; 0.10-0.20 m and 0.20-0.30 m, K + in the 0-0.10 m layers; 0.10-0.20 m and Organic phosphorus (Po) in the 0-0.10 m layer. Furthermore, regardless of the soil management system, the availability of P increases with cultivation years. On the other hand, the management of areas A9, A14 and A26 favored the production of grains, reaching the highest harvest rates. Adverse conditions were observed in areas A2, A4 and A26 in relation to the physical and chemical indicators evaluated. In this sense, it was shown that the conversion of native areas to areas of rice production under flooded conditions, changes the physical and chemical attributes of the soil. However, reduced preparation and maintenance of crop residues on the soil surface contributes to the storage of organic carbon, improving soil quality over time.
Keywords: Agricultura
Cultivo de arroz
Irrigação
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Roraima
Sigla da Instituição: UFRR
metadata.dc.publisher.department: POSAGRO - Programa de Pós-Graduação em Agronomia
metadata.dc.publisher.program: POSAGRO - Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/
URI: http://repositorio.ufrr.br:8080/jspui/handle/prefix/183
Issue Date: 28-Feb-2018
Appears in Collections:POSAGRO - Programa de Pós-Graduação em Agronomia



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons